Total de visualizações de página

Contatos

Meu Blog é apenas uma forma de exibição,de contato indireto, que as pessoas que me acompanham podem ter comigo,saber mais sobre mim,sobre meu dia a dia,ver fotos,ver videos.
Este blog esta ativo desde 2010 e tem muitos videos,fotos e histórias postadas, as mensagens enviadas nas minhas postagens serão lidas e analisadas, não publico mensagens com informações pessoas como Email e telefone, também não publico mensagens com conteúdo ofensivo, as mensagens são moderadas por mim no intuito de promover sempre o bem estar e a privacidade dos meus leitores.

Amigos do blog

domingo, 10 de maio de 2015

De Longas Datas



  Dando sequencia a minha postagem anterior, onde prometi contar a história recente de um amigo que conheci ha muito tempo atrás, vim cumprir minha promessa, mas vou começar do princípio, logo quando comecei a me relacionar na internet, eu já tinha me separado da minha primeira mulher, mantinha há algum tempo um relacionamento com uma mulher casada, ela não era bi, mas era liberal, gostava do Ménage a Troa masculino, e gostava de me ver dando pros caras, ou pelo menos era o que parecia na época, hoje em dia já vejo com outros olhos, acho que na verdade ela gostava da variedade dos homens, como o marido dela era muito careta e eu 100% liberal, ela viu em mim uma forma de fazer a putaria dela, então nosso relacionamento era vantajoso para os dois, ela aceitava numa boa o meu envolvimento com os homens, na época eu morava sozinho, só nos encontrávamos no final de semana, quando ela dizia pro marido que ia trabalhar e na verdade ia pra minha casa, nessa mesma época eu conheci um negão chamado Sérgio que era na verdade homossexual dono de uma das maiores pirocas que já experimentei, ele era somente ativo, mas só curtia sair com homens, até tentei fazer ele comer ela pra que ela experimentasse aquela piroca enorme , mas não deu certo, ele não conseguia ter ereção com ela, nessa mesma ocasião eu comprei meu primeiro computador e foi ele quem me indicou um site de relacionamento , que até então eu não conhecia, era um site misto, porem basicamente homossexual, tinha mais homem procurando homem do que travesti e mulheres, era o DISPONÍVEL.COM, alguns aqui já conhecem ou ouviu falar, eu transferi meu perfil da Revista Private para o Disponível, foi ai que a internet conheceu o Mulato Bundudo, esse era meu NICK no começo, ali fiz vários contatos, conheci muita gente interessante, e foi aí que conheci esse meu amigo que vou chamar de M, ela era uma negão enorme, tipo uns 1.90 de altura, tipão, forte, com uma piroca grossa e grande , uns 22 cm, mais ou menos da minha idade, uns 27 anos, marcamos na minha casa já que eu morava só e podia receber numa boa, encontrei ele no lugar marcado e logo de cara já gostei pelo tipo, na minha casa ele não ficou tímido, já tirou toda a roupa deixando a mostra aquela piroca dura, conversamos um pouco e eu parecia hipnotizada pela aquela pica, ele me mandou chupar e eu cai de boca, era engraçado que a gente quase nunca usava a cama, ele gostava muito de ficar na internet, então sentava na cadeira do computador, ali mesmo eu chupava, ele me colocava de joelho no sofá ou na própria cadeira do computador e metia em mim, socava muito e depois que gozava tomava um banho e voltava a conversar comigo, colocava sempre a toalha em cima da piroca depois da primeira gozada, e só tirava quando eu ia chupar e ele meter de novo, quando ele ia pra lá, chegava por cerca de 10 da manhã e só saia lá pras 18 horas, dizia que a mulher achava que ele estava trabalhando , então tinha que seguir o horário do trabalho, nessa brincadeira ele gozava comigo umas 8 a 9 vezes, parecia uma maquina, eu ficava toda dolorida, ele sempre usava camisinha, aquilo então piorava minha situação, passar o dia todo tomando no cu, sentindo a borracha entrar e sair, me deixava toda ardida, quando chegava as 16 da tarde já estava doida pra ele ir embora por que não aguentava mais tomar no cu, isso se repetiu várias e varias vezes, mas apesar de tudo eu adorava dar o cu pra ele, por que ele me deixava saciada.
 Sérgio
 Ségio
Sérgio
 Sérgio
 Sérgio
 Sérgio
Sérgio

 O tempo passou, pegamos amizade, claro que rolou com minha namorada também, mas ela não gostou dele, acho que talvez pela camisinha, que realmente depois de um tempo incomoda muito, então ficamos rolando só nós dois mesmo, mas nosso ritmo foi diminuindo até quase parar, as vezes ele ficava três meses sem me procurar, nesse meio tempo eu terminei meu relacionamento com essa mulher casada e me envolvi com minha ex mulher, essa passou a morar comigo, mas ela também era liberal e era bi, a putaria rolava mais completa eu passei a fazer festinhas em casa com homens e mulheres, também saia muito com outros homens , geralmente quando eu marcava com alguém, ela  ia pra casa da mãe e me deixava lá sozinho, algumas vezes ela participava, outras era ela que ficava sozinha com o cara, nunca tive problema com isso, mas num belo dia, marquei com meu amigo M, ele chegou lá em casa , ela ainda estava, ele ficou cheio de fogo, mas ela não deu confiança, fez como de costume , se arrumou e foi pra casa da mãe, então começamos a brincadeira, dessa vez fomos pra cama, eu já tinha chupado ele bastante, subi em cima dele, beijando seu peitoral que achava uma delícia, quando finalmente ele encaixou a piroca no meu cu  e comecei a cavalgar, ela entrou, foi direto no quarto , abriu a porta, olhou pra gente com uma cara de ódio, fechou a porta do quarto numa violência, bateu ainda a porta da sala e o portão de casa ao sair novamente, eu é claro percebendo que ela não tinha gostado, pedi desculpa e mandei ele embora, depois dos ânimos normalizado eu falei pra ela que ele estava muito afim dela, aí ela se interessou, marcamos novamente ,só que dessa vez ela ficou, fizemos uma brincadeira gostosa a três, chupando juntas a pica dele, depois ele colocou a camisinha e me comeu de quatro enquanto eu chupava ela, estava tudo indo muito bem, até que ele foi comer ela e comeu muito, só que não colocou a camisinha, meteu bastante depois gozou dentro dela, eu não comentei nada, mas quando fui levar ele no ponto de ônibus, ele me fez a derradeira pergunta, “ to bolado, eu comi sua mulher sem camisinha, ela não tem nada não né?”, eu simplesmente disse, “M, você comeu por que quis, comigo você sempre usou, ninguém te pediu pra não usar com ela”, ele “ta certo, eu que errei, mas sabe como é, sou casado, mas deixa isso pra lá”, ele foi embora e eu contei o que aconteceu pra ela, na mesma hora ela ficou puta, xingou muito ele, e disse que nunca mais queria ele na nossa casa, eu respeitei, ele me procurou algumas vezes ,mas eu sempre dava uma desculpa, até que ele parou de me procurar, nisso passaram-se anos.















  Novamente me separei e casei de novo, me transformei, já não tinha mais o corpo masculino, já era conhecida como Sandra Backer e não mais o Mulato Bundudo do Disponível, eu e minha atual mulher no começo do nosso relacionamento aprontávamos muito, numa dessas aprontadas eu conheci um gay pela internet, era um gordinho com uma bunda linda e enorme, fiquei fascinada, ainda mais que ele não tinha problema em eu ser uma travesti, coisa rara, geralmente travesti e gay não curtem o feminino, mesmo sendo um homem ativo e dotado, o meu corpo feminino atrapalha quando o assunto é gay e travesti, mas esse gordinho estava fascinado com o tamanho da minha pica, também disse que nunca tinha saído com uma mulher e queria experimentar, como a minha era uma que gostava de tudo, ele ia se sentir mais a vontade com ela, então marcamos no apartamento dele, ele nos recebeu bem, depois partimos pra cama, rolou uma brincadeira razoavelmente gostosa, ele me aguentou um pouco, não cheguei a socar aquele rabo bonito com vontade e ele não conseguiu comer a Kelly, basicamente ela chupou o cusinho dele para que eu metesse, depois da brincadeira terminar ele não parava de elogiar meu corpo, de como era lindo, que o dele era feio por ele ser gordo, ele realmente era bem gordo, mas estava longe de ter o corpo feio, dai ele começou a falar de um amigo que ia adorar me conhecer, um negão com uma pica enorme, fudia muito, que eu tinha que conhecer pra gente marcar a quatro, caiu na besteira de ligar o PC e me mostrar umas fotos dele, fotos só de pica, mas que eu conhecia muito bem , por que fui eu quem bateu as fotos, era meu amigo M que eu não via a muito tempo, quando disse pra ele que conhecia e que quem tirou aquelas fotos tinha sido eu, o gordinho mudou de cor, não nos destratou, mas era visível que ele queria que a gente fosse embora, claro que comentamos o ocorrido depois entre a gente, mas foi dito e feito, nunca mais o gordinho nos procurou, novamente mais um tempo se passou, coisa de meses, até que um dia olhando minha pagina no SCC, que foi onde eu conheci esse gordinho com o nome de Sophia Mamadora, ele tinha um perfil de CD mas não se montava completo, na verdade só botava calcinha, meia calça e sapato alto, vendo meus recado, eis que estava lá, “oi, lembra de mim, sou o M, seu amigo, já saímos muitas vezes quando você ainda era homem, nossa como você esta linda, quero te experimentar assim”, logo meu cu piscou rsrsrs, conversamos pela internet, trocamos telefone e marcamos numa manhã ,dia de semana, ele disse que só podia nesse horário, por que estava casado e tinha que dizer pra mulher que ia trabalhar, mesmo caso de antigamente, mas que tinha um local que ele e um amigo alugaram pra dar seus pulos sem precisar ficar gastando com motel, marcamos direitinho, eu fui até ele, mas ao chegar lá achei estranho, tinha uma mulher varrendo a calçada perto da casa onde ele estava, ele estava assustado, me fez entrar como se fosse um ladrão ,mesmo eu estando vestido de homem, a casa estava toda mobiliada, achei mais estranho ainda, se era só pra pegar a mulherada, pra que televisão, geladeira, micro ondas ,fogão, estava tudo completo como se alguém realmente morasse ali, ele disse que o amigo estava trabalhando, eu troquei de roupa, ele ficou fascinado ao me ver de mulher, fudemos gostoso, ele me socou em tudo quanto é posição, só que dessa vez não usou camisinha, acho que por isso estava tão gostoso, ou será que era a saudade de ser fudida por aquele pauzão? Não importa, eu estava adorando, ele me elogiando o tempo todo, me beijou na boca, me tratou como fêmea, como nunca antes tinha feito, gozou duas vezes no meu rabo, pra ir embora novamente o medo de me verem, foi ver se eu podia sair e me fez sair de forma que ninguém visse, eu concluí que o tal amigo, na verdade era uma caso dele, assim como o gordinho, M  não gostava de gastar, e acredito que os caras bancavam ele, afinal ele sempre foi muito bom de cama, depois disso, nunca mais ele me levou praquela casa, conversava comigo, mas sempre dava uma desculpa pra não me levar, confirmando o que eu tinha imaginado, ele ficou com medo de perder o namoradinho, a galinha dos ovos de ouro, como deve ter perdido o gordinho.
 Sophia Mamadora
Sophia Mamadora

   Mais um tempo se passou, eu comecei a usar o Whatsapp, ficou mais fácil da gente se comunicar, eu criei minha sala Big Ass T’gatas e ele foi um dos integrantes da minha sala, apesar de nunca interagir com o grupo, parecia que o interesse dele era só em mim mesmo, no começo desse ano, numa época em que minha esposa estava se sentindo bem, apesar do tratamento contra o câncer, estávamos a muito tempo parados, sem aprontar nada, então perguntei se ela queria fazer uma brincadeira gostosa com meu amigo M, de cara ela recusou, “eu to fora, se quiser marcar sozinha com ele é contigo”, aqui onde eu moro é um tedio, eu com meu tesão da madrugada, tenho que contatar gente de longe pra me divertir, apesar de querer muito ter alguém de perto que curta travesti e passe a vir brincar comigo na madrugada, pela facilidade e comodidade, tipo deu tesão, chama ,faz e cada um pro seu canto, mas ao mesmo tempo eu fico com medo de me expor demais, de expor minha esposa e filha, então acabo mesmo chamando meus contatos de longe pra brincar, marquei tudo direitinho com ele, fiquei até as 5 da manhã esperando por ele e nada, até o novinho passou de manhã pra trabalhar, queria vir aqui, mas eu estava tão puta que nem ele eu quis, dormi injuriada, no outro dia ele disse que não teve rendição no trabalho e por isso não veio, eu não acreditei, por que ele poderia ter avisado, mas deixei pra lá, minha esposa então refletiu sobre a situação e mudou de ideia, “pode chamar seu amigo, já estamos tempo de mais sem nos divertir, mas se ele for bruto eu caio fora e te deixo sozinha com ele, ok?” Eu concordei e assim fiz.

  Marquei com ele novamente, dessa vez ele veio, assim que chegou eu fiz sala pra ele, Kelly pareceu, eu apresentei ela pra ele e depois de um curto papo ela foi tomar banho e eu arrastei ele pro quarto, como na primeira vez que marquei aqui em casa ele me deu bolo e eu tinha feito uma produção de primeira, com salto alto, sinta liga e espartilho, dessa vez fiz uma produção bem simples, uma calcinha cavada com uma shortinho preto, e uma blusa vermelha, bem básico, mas mesmo assim ele demonstrava estar fascinado com o que via, me agarrou me beijando toda, me jogou na cama e deitou por cima, tirou minha blusa pra chupar meus seios, estava delicioso, forte como um touro, me agarrou pela cintura e fazia comigo o que queria, eu adorava me sentir dominada, sou grande, 1.80 m, 96 kg, não é qualquer um que consegue me manipular como ele fazia, me puxou pela cabeça me fazendo engolir sua pica que já estava toda babada, senti aquele gostinho gostoso de leite na boca, aquilo me excitava, eu apertava a base pra ver se saia mais leite, ele sentou na cama e eu de quatro fiquei mamando aquela rola gostosa, depois ele se levantou e eu continuei mamando, veio por trás de mim e começou a esfregar a piroca na portinha do meu cusinho, eu doida pra ele meter, mas ele só me instigava, es vezes metia a cabecinha, depois voltava a pincelar aquilo só me excitava cada vez mais, minha esposa entrou no quarto e começou a filmar, fiz ela chupar o pau dele junto comigo, pra deixar ele bem cheio de tesão, ela chupa bem, eu mais gulosa engolia a pica dele toda, ele ficou maluquinho, me pegou como se fosse uma menininha e me jogou em cima dele, essa hora eu já tinha tirado toda a roupa, então foi fácil, ele encaixou a pica no meu cusinho e eu só fiz ela deslizar pra dentro, minha esposa voltou a filmar, eu cavalgava sua piroca num vai e vem bem gostoso, ritmado, as vezes ele me segurava pela cintura e socava rápido , parecia uma britadeira, me deixava toda mole, até que depois de muito quicar em cima dele ele deu a primeira gozada no meu rabo, eu sai de cima dele, chupei mais um pouco seu pau melado que não ficava mole, e passei pra Kelly, comecei a filma e foi a vez dela dar gostoso, ele colocou ela de papai e mamãe, até ela se acostumar com a pica dele, quando ela pegou confiança, ficou de quatro, ela estava assustada vendo a violência que ele socava no meu rabo e ficou com medo dele machuca-la, porem com ela ele foi bem calmo, bem devagar, sem colocar tudo, mas de quatro ele castigou um pouquinho, quando ela sentiu doer tentou correr, mas ele gostou tanto da buceta dela que não queria largar, insistiu até conseguir gozar com ela, depois disso ela disse que só ficaria filmando, eu como adoro pegada forte parti pra cima sem pestanejar, não deixei ele descansar, em poucos minutos fiz a pica dele ficar dura com minha boca, assim que senti que estava pronta deitei do lado dele e ele veio por cima, era uma delícia sentir aquele peso todo em cima de mim, não sei por que,  mas gosto que jogue o peso, gosto de me sentir pequena, frágil, dominada, sem saída, e foi o que ele fez, me prendeu de baixo dele me deixando espaço apenas pra respirar, e colocava com força, sem opção de correr, batia lá no fundo, ainda mais que estava tudo lubrificado, entrava até o talo, ele me deu um mata leão por trás, e socou até gozar novamente, antes que eu reagisse ele saiu de cima de mim, me puxou pelas pernas me virando de barriga pra cima, me colocou de frango assado na beirada da cama e começou a me comer assim, a piroca dele ia mais no fundo ainda, sentia uma dor gostosa, ficava toda arrepiada , soltava gemidos junto com urros , de acordo com a violência das estocada que ele dava, senti quando ele deu uma parada, sua pica dava uma pulsadas forte, ele estava gozando pela terceira vez no meu rabo, foi o que bastou pra começar a jorrar leite de dentro de mim, ele sem tirar de dentro começou a socar novamente, era muita porra que saia a cada estocada, sentia o leite escorrendo de dentro de mim e aquilo me deixava doida de tesão, na filmagem ficou linda sena, minha esposa sabe o quanto eu gosto disso e não perdeu nem um detalhe dessa sena, depois fiz questão de chupar sua pica toda meladinha de porra do meu rabo, e sentei mais um pouquinho, minha esposa foi dormir no outro quarto e eu dei mais uma vez pra ele, a ultima leitada foi na boca, essa eu bebi toda, depois nos despedimos e eu fui dormir cheia de leite e ainda com muito tesão.









  Depois disso nos encontramos na festa que fiz com o pessoal da minha sala no Whatsapp, mas não dei pra ele, confesso que corri, por que ele me deixa muito dolorida, a festa estava cheia e eu queria dar pra todos que eu pudesse, ele reclamou disso, mas ao mesmo tempo ficou cantando minha mulher no zap, falando que queria sair com ela sozinha, esqueceu que somos um casal e sei de tudo que ela faz , assim como ela sabe de tudo que eu faço, então não rolou com ela e dei um gelo pra aprender a valorizar o que tem, o grande mau do homem é nunca se contentar com o que tem, mas não digo dessa água não beberei por que o futuro só a Deus pertence, em breve contarei sobre a festa Big Ass Pré Carnaval, que foi uma delicia, regada com uma sena de sexo grupal muito gostosa, essa mesma festa que ele participou e eu não dei pra ele, mas isso eu conto na história da festa, bjs a todos.

VÍDEO DA HISTORIA
video

sábado, 18 de abril de 2015

Festa na Casa da Bia

Festa na casa da Bia


Essa festa foi a primeira festa que realizei através do Whatsapp, achei até que tinha postado aqui no blog, mas por algum motivo eu acabei esquecendo, então dando uma revisada nas minhas postagens, percebi que tinha esquecido de contar como foi, e olha que foi bem interessante, tivemos alguns vídeos bem curtos, algumas fotos, mas a festa em si foi uma delícia.









 Meu grupo no Whatsapp ainda estava no começo, mas como sempre os homens querem logo ferver, ou seja, fuder, eu não tinha local pra realizar a festa que todos me cobravam, até que adicionei a Bia no meu grupo no Whatsapp, ela percebendo a vontade dos integrantes de fazer uma brincadeirinha, me ofereceu a casa dela pra realizar esse evento, ela tem uma pequena casa um Del Castilho, porem como o grupo contava com menos de 40 integrantes, dava pra fazer a festa lá, combinamos tudo, as meninas levariam os petiscos os meninos levariam as bebidas, mais uma taxa que seria cobrada na entrada da festa, pra repor gastos como ar condicionado, água e material de higiene, quase todos os rapazes da sala marcaram presença, já na parte das meninas somente eu, Bia, Mel e Barbara, não conhecia nenhuma das meninas pessoalmente, mas alguns rapazes eu já tive o prazer de conhecer, cheguei lá as 20 horas, a Mel já estava lá junto com a Bia, todas as duas são CD, então a preocupação de chegar antes dos rapazes pra não serem vista de homem, nenhuma CD gosta de expor seu lado masculino, eu também fui de homem, mas não ligo muito que me vejam assim, mesmo por que até gosto do impacto que causa quando me veem de homem e depois de mulher rsrsrs.







 Quando ainda estava me arrumando chegou nosso primeiro convidado,ele chegou , nos cumprimentou  e já foi querendo putaria rsrsrs, bem a cara dele, mas eu queria terminar de me arrumar, então mandei ele procurar a Bia ou a Mel que já estavam prontas, mas logo foi chegando os meninos , um a um a casa foi enchendo, chegamos se eu não me engano a um total de uns 10 meninos na festa, não vou ser muito detalhista dessa vez por que essa festa foi em Novembro de 2014, mas me lembro de alguns fatos, um dos que chegaram na festa foi o Victor, esse também é um conhecido antigo, fez PG comigo duas vezes ha muito anos atrás, mas depois perdemos contato, ainda via recados dele querendo meu numero, mas sinceramente, não gostei de atender ele, então achei melhor deixar do jeito que estava, mas depois de tanta insistência, acabei cedendo e dei o numero do meu zap pra ele, ele também entrou no meu grupo do zap, só que tem um detalhe, o Victor me pediu pra entrar na sala por que queria estar sempre em contato comigo, assim que entrou já queria marcar uma saída a dois, marcou três vezes PG ,mas sempre acontecia algo que me fazia desmarcar, de tanto ele reclamar e dizer que eu não queria dinheiro, por que ele estava com o dinheiro pra me dar e louco pra sair comigo, eu marquei um dia pra ele e não marquei mais nada nesse dia, pra nada atrapalhar, porem quando eu coloquei a Barbara no grupo, ele se encantou com ela, uma mulata muito bonita, desfila na escola de Samba todo carnaval, bundão, pernão, tudo ão rsrsrs, eu como boa observadora, percebi que algo estava rolando ali, ele se esqueceu que tinha marcado comigo , cantou ela na sala e marcou pro mesmo dia que combinou comigo, eu perguntei pra ele no particular, quando ia ser a hora do nosso encontro, e ele me respondeu que estava trabalhando e que dependia muito da hora que seria liberado do trabalho, que estava dependendo do patrão, pra quem estava desesperado pra sair comigo, me pareceu pouco interessado, mas deixei a história seguir seu curso, o dia passou, ele não me ligou, por tanto nós não saímos, depois de uns dias, o pessoal postando fotos na sala, ela também começou a postar fotos dela e todos babando no corpão da mulata, foi quando o Victor não aguentou e colocou assim na sala, “ vocês são tudo uma cambada de otários, ficam ai babando nas fotos dela, mas quem pegou esse mulherão foi eu”, perguntaram quando, e ele respondeu todo orgulhoso, só que foi no mesmo dia que ele tinha marcado comigo e não tinha ido, ainda assim eu não falei nada, só guardei, na festa ele chegou doido atrás dela, mas ela não tinha chego ainda, como diz o ditado , não tem tu, vai tu mesmo, mas comigo isso não rola, eu aceito até dividir numa boa, mas ser segunda opção não, mas ainda é cedo pra falar do Victor, ainda vou chegar ao ponto em breve, só falei isso pra entenderem o por que que agi da forma que vou contar.











 Enquanto eu me arrumava a Bia começou a brincar na cama, logo chegou o Jeferson e mais outros meninos, junto com o Victor , que ficou devagar esperando sua musa, assim que terminei de me arrumar já fui direto pra cama, Mel estava na salinha junto com a Bia dando pros outros meninos e Victor ficou sentado olhando eu fuder com dois, um deles tirou o pau da minha boca e foi chupar meu cu, enquanto eu chupava o Jeferson, ele pôs a camisinha e começou a me penetrar ali na beirada da cama de quatro, ele tinha o pau pequeno, mas metia gostosinho, socava forte, me empurrando pra frente e me fazendo ir de encontro a pica do Jeferson , que era bem grande, cada estocada eu engolia um pouco mais, já estava quase entalando, depois foi a vez do Jeferson me comer, era bem maior a pica dele, me fazia ficar arrepiada, adoro pica grande, relaxo bem mais do que pequena, apareceu mais um, que eu nem sabia que estava lá e tomou o lugar do Jeferson, eu fiquei chupando os dois paus enquanto o outro me enrabava, muita disposição que ele tem, ficou mais de meia hora socando no meu rabo sem parar, mas também  ele é novo, seus 30 anos, branco, magrinho, com uma pica bem bonita e envergada pra cima, mas o detalhe é que ele não gozou, segurou bem o gozo, mas quando o Victor decidiu brincar, levantou de onde estava, sentou na minha frente pelado, com a piroca dura, e dando pra mim chupar, enquanto Jeferson me comia de quatro, eu então não pensei duas vezes, me levantei e disse pro Jeferson que precisava descansar, esfriar o corpo um pouco, fumar um cigarro, me levantei e deixei os dois no quarto e fui pra área de serviço fumar um cigarro, comer alguma coisa, mas continuava a chegar mais meninos, o Ricardo velho amigo, o meu primo Jorge André também, o mesmo do conto QUASE UM INSESTO, também chegou o Max , o Dotadão 20 e também um que eu não lembro o nome, mas parecia uma criança de seus 16 anos, cara e corpo, muito mirradinho, cheguei até a pedir a identidade dele, por que se ele fosse de menor não deixaria ele ficar na festa, mas o danado tinha 35 anos, meu amigo Celso chegou lá mas não podia ficar, apenas entrou me entregou as cervejas , por que ele já tinha comprado, mas aconteceu um imprevisto e ele teve que partir, não cheguei a perguntar o que era, apenas respeitei, com a casa já bem cheia a putaria parecia não ter fim, onde a gente ia tinha piroca dura querendo entrar na gente rsrsrs, só eu, Mel e Bia pra dar conta, eu peguei logo quatro, Rafael e Jeferson que não largavam meu rabo, o Dotadão 20, que era um negro da cor bem fechada, o 20 era a idade dele e não a medida do dote como eu tinha pensado, ele parecia ter uma pouco mais que vinte centímetros, e o Ricardo, adoro assim todos em cima de mim, um me beijando, outro metendo, outro me fazendo chupar, me abriam, me puxavam, me descabelaram toda, me bagunçaram, nem sabia mais quem estava metendo em mim, de tanto que eles trocavam, eu sumia no meio deles, mas os únicos que eu corria era o Dotadão 20, que tinha uma piroca dura igual pedra, não sei por que a pica dele me machucava, não por que era grande, mas por que era dura de mais, parecia uma madeira de lei entrando em mim, o Ricardo que conheço a anos , tem uns 24 cm de pica, muito maior e mais grossa que a dele e não me machucava, pelo contrário, era muito gostoso, e o Victor, que eu simplesmente não queria dar, estava tudo maravilhoso aqueles homens todos me devorando, quando percebi que o Victor chegou, não deu nem tempo de evitar ele , já veio de camisinha no  pau, o que estava me comendo saiu e ele entrou rápido, mas também só deu uma estocada, eu me levantei e falei que ia dar uma parada pra refrescar, realmente estava muito quente, mesmo com o ar ligado, mas eu saí não por causa do calor,  mas por que de jeito nenhum daria pro Victor depois do que ele fez.





















 Fumei um cigarro, bebi um refrigerante, e fui no banheiro, mas quando entrei o Ricardo foi atrás, pediu pra entrar comigo e eu deixei, já sabia o porquê, o Ricardo é ativo e passivo, mas não assume, ele sente muito prazer em chupar um pau, gosta de sentar na pica, mas tudo sem ninguém ver, no meu caso ele só esfrega a pica na portinha do cu, por que tem medo de me dar, diz que não aguenta, dentro do banheiro ele sentou no vaso e começou a me chupar, engolia minha pica inteira, apesar de ter o cu apertado, a boquinha dele é de veludo, muito macia, deixei ele chupar um pouco, mas como não consigo gozar com sexo oral, e ele não ia me dar, virei o rabo pra ele lamber, logo se empolgou, colocou a cabecinha da pica na portinha do meu cu e empurrou, cabecinha é modo de dizer, por que a pica dele é enorme e grossa, meteu gostoso, agarradinho comigo no banheiro, num abraço gostoso, mordendo meu pescoço, dizendo no meu ouvido o quanto meu cu era quente, e jogou todo leitinho dentro mim também, como já conheço o Ricardo de longas datas, não me importei de fuder com ele assim, depois do gozo, nos recompomos e eu sai do banheiro, o Victor estava deitado na cama , pelado e se masturbando ouvindo nossa foda dentro do banheiro e me chamou pra ir pra cama, mas eu recusei, disse novamente que ia fumar, ele ficou puto, colocou a roupa, e disse que ia embora já que a Bárbara não tinha ido, saiu da festa sem comer ninguém, eu ainda brinquei bastante depois que ele saiu, a Bia ficou devagar, só queria beber, então eu e Mel caímos dentro das pirocas, depois  Mel casou com meu primo rsrsrs, “ou seja, ficou só com ele na festa” ele, o que parecia novinho e o Victor foram os únicos que não me comeram nessa festa, já estava cansada de dar, fizemos uma pausa coletiva pro lanche da madrugada, foi quando chegou a Bárbara.

video

  Barbara vinha de um evento, então chegou por volta de duas e meia da madrugada, se encantou com o falso novinho, eu aproveitei pra dizer que ele era o único na festa que não tinha comido ninguém, então ela não pensou duas vezes, arrastou ele pro quarto e começaram a brincadeira, logo o Ricardo foi pra cama também, junto com o Jeferson e mais um, meu primo também chegou a ir lá, mas voltou e pegou a Mel novamente, disse “prefiro ficar com minha branquinha”, mais de uma hora eles fudendo, não sei dizer o que rolou por que não entrei, não queria atrapalhar, mas quando terminou a farra, ela arrastou o Ricardo pro banheiro também, como eu sei que o Ricardo adora uma pica, e já ouvi dizer que ela curte mais ser ativa do que passiva, logo imaginei o por quê deles se trancarem no banheiro, ou era por que ela queria comer ele, ou então por que eles queriam fazer na pele sem ninguém ver, ou os dois né rsrsrs, mas cada um com seu cada um, eu mesma já tinha dado pro Ricardo na pele naquele mesmo dia, então não posso nem se quer apontar o dedo, nem faz meu estilo ser uma pessoa desagradável, fuder na pele realmente é muito bom, não tem comparação, camisinha machuca, resseca, deixa ardida rápido, e tira o maior prazer da foda que é sentir o parceiro gozar ou gozar dentro do parceiro, mas o que eles fizeram dentro do banheiro não vem ao caso, quando ela foi pro banheiro o quarto esvaziou, então entrei e fiquei mexendo no computador da Bia, foi quando o Max chegou perto de mim e me perguntou se ele poderia ter a honra de me sentir, “claro bb, ainda não teve por que quis”, ele então me respondeu” querer eu queria, mas quero algo especial , a dois, sem ninguém atrapalhando, quero te curtir inteira”, o Max conversa comigo desde que ele tinha 16 anos, sempre me cantando, mas como ele era menor de idade, nunca rolou, apesar da pouca idade ele nunca faltou com respeito comigo, então acabamos virando amigos virtuais, dez anos depois, ele com 26 , nos encontramos pela primeira vez nessa festa, então ele queria um lance tipo romance, e foi muito bom, ele me beijou a boca, me alisava o corpo inteiro, dizia o quanto era louco pra sair comigo, desde garoto, que eu fazia parte das fantasia sexuais de adolescente dele, foi quase que um casamento rsrsrs, ele sentou na poltrona, eu subi em cima encaixei sua pica no meu rabo e fui sentando devagarzinho, até entrar tudo, pica bonita, gostosa, depois comecei a cavalgar enquanto ele chupava meus seios, me beijava toda, ele perguntou se podia fazer sem, com uma carinha de menino levado, “ deixa eu sentir você de verdade”, então não resisti, me levantei, tirei a camisinha do pau dele, virei de costa e sentei, ele me deu colinho gostoso, me puxou pela cintura, e disse “ agora sim, que cu quente você tem, que delicia, sonhei por anos te comer assim”, eu rebolava no pica dele e ele gemia de prazer, depois fomos pra cama, ele deitou e eu dei uma mamada bem gostosa no pau dele, engolia até as bolas e ele só falava, “caralho”, se esticando todo, que delicia, depois deitei ao lado dele, ele subiu em mim e foi me beijando as costas toda até chegar no meu cusinho, retribuiu minha mamada com um beijo grego maravilhoso, me deixando toda mole, querendo pica, depois se deitou em cima de mim encaixando pica que foi certinho pra dentro do meu cu, parecia conhecer bem o caminho, empurrou fundo, mordeu minha nuca, me deixou toda arrepiada, e depois socou, movimentos lentos mas gostoso, parecia dançar em cima de mim, rebolava com a piroca dentro, eu gemia e mordia o lençol da cama, até que finalmente ele gozou, sentia sua pica pulsando no meu rabo, ele me agarrou forte e aos poucos foi soltando, até ficar todo mole em cima de mim, foi muito bom o Max, conseguiu me satisfazer numa única foda.

 Depois disso eu dei minha noite por encerrada, muitos já tinham ido embora, inclusive a Bárbara que carregou o Ricardo junto, provavelmente iam terminar em outro lugar, depois dessa festa eles ficaram ligados, e apesar de nunca assumirem, eles começaram a namorar, tive certeza disso na FESTA DE COMEMORAÇÃO DO MEU CASAMENTO no Duplo Sentido, essa história eu já contei aqui , eu troquei de roupa, e fui pra casa com meu primo ,já que moramos perto, a Bia era dona da casa, tinha que ficar e a Mel ficou com ela pra dormir um pouco, no outro dia na sala no zap, postamos as fotos da festa, quando o Victor viu a Bárbara nas fotos ficou louco, “a Bárbara na foto, ela foi na festa?”, “ sim bb, ela chegou umas meia horas depois que você saiu”, “porra, ninguém merece, eu louco pra comer ela, você nem quis me dar na festa, ficou correndo de mim o tempo todo”, “ você queria a Bárbara, meu nome é Sandra, se queria a Bárbara tinha que comer ela e não a mim, não foi ela que você foi comer no dia que marcou o PG comigo e não foi?”, ele todo sem graça, tentou dizer que não foi bem assim, mas não teve como, depois disso com a Bárbara namorando o Ricardo ele ficou sem opção e acabou saindo da sala, e eu adorei, pra mim não fez falta, nem amizade e nem o dinheiro do programa, não faço programa por necessidade, faço por que gosto e sair com uma pessoa que não gosto, contradiz isso.

video


Bom, essa foi a história não contada da FESTA NA CASA DA BIA, tentei lembrar o máximo dos detalhes, espero que tenham gostado, bjs no coração de todos.

Quando cheguei em casa pela manhã ainda fiz esse video com minha esposa, meu primo filmou
video