Total de visualizações de página

Contatos

Meu Blog é apenas uma forma de exibição,de contato indireto, que as pessoas que me acompanham podem ter comigo,saber mais sobre mim,sobre meu dia a dia,ver fotos,ver videos.
Este blog esta ativo desde 2010 e tem muitos videos,fotos e histórias postadas, as mensagens enviadas nas minhas postagens serão lidas e analisadas, não publico mensagens com informações pessoas como Email e telefone, também não publico mensagens com conteúdo ofensivo, as mensagens são moderadas por mim no intuito de promover sempre o bem estar e a privacidade dos meus leitores.

Amigos do blog

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Noite complicada

Noite complicada

Dessa vez vou contar uma historia antiga que escrevi mas por algum motivo que não me lembro acabei não postando.

A noite parecia comum, como qualquer outra, não havia nada programado, os meninos já tinham ido dormir, minha filha que deu um pouco de trabalho pra dormir, por que esta meio gripada, tossindo bastante e isso atrapalha o sono dela, eu usava o computador da sala pra jogar no Face e olhar meu recados no SCC, Kelly estava usando o computador do quarto, quando de repente ela me chamou, fui até ela ver o que era, ela me chamou para ver, estava com o SCC aberto na pagina de um rapaz negro, com uma pica enorme, ela falou que ele estava fim de vir até nossa casa, e me perguntou se eu queria, respondi que já conhecia o perfil dele, que ele me mandou umas mensagens, me pediu meu Skype, mas no Skype falou pouco, parecia achar que, por que tinha uma pica grande eu iria cair em cima, o papo não fluiu então sai e não nos falamos mais,” e ai, deixo vir pra cá?” respondi que sim, “ele sabe que seu marido é uma travesti e que sou eu? Se sabe e concorda, tudo bem, ele pode vir”, ela então conversou mais um pouco com ele me avisou que ele já estava a caminho, quando ele chegou aqui, ela foi tomar um banho, eu já estava pronta,  mas não toquei nele, fiz sala direitinho ofereci algo para beber, de cara não gostei muito, achei ele muito novo, aparentando seus 20 anos, mas não rejeitei, por que é difícil de Kelly sentir vontade de chamar alguém pra fuder, então tinha que aproveitar a oportunidade, assim que ela saiu da banheiro , olhou pra ele e perguntou, “menino, quantos anos você tem, Você é de maior?” ele meio sem graça disse que tinha 22 anos, pra quebra o gelo, falei, “vamos pro quarto?”, ele claro que aceitou, aqui em casa são dois quartos, um meu e da Kelly e outro dos meninos, um colado no outro, então pra fuder não pode ser muito barulhento pra não correr o risco de ser flagrado, na época não tínhamos porta nos quartos, apenas uma cortina, eu entrei com ele primeiro no quarto, ele abriu i zíper da calça e colocou o pau pra fora, era realmente grande como na foto, comecei a chupar ele  e logo Kelly entrou, começou a chupar junto comigo, sabemos dividir bem uma pica, deixamos qualquer uma louco de tesão com nossas bocas juntas, depois Kelly mandou ele deitar na cama, e continuamos a chupar ele, ele fez uma coisa que não curto, cruzou os braços atrás da cabeça e ficou ali parado, não me tocou nem um momento e nem a Kelly, depois pediu uma camisinha, colocou Kelly de quatro na beirada da cama e começou, enquanto eu a beijava e dava meu pau pra ela chupar, ela começou a reclamar que estava machucando ,o pau dele era bem grande e fino, isso realmente incomoda, eu prefiro um pequeno e grosso do que um grande e fino, mas se for grande e grosso melhor ainda rsrsrs, Kelly então tirou o pau dele de dentro dela e saiu da posição, e disse vai lá vai, da pra ele, praticamente me colocando de quatro, ela sebe que não gosto de fazer assim, prefiro quando o macho toma a iniciativa, demostrando realmente interesse em me comer, o que até então não tinha sentido por parte dele, mesmo apesar de estar com a pica bem dura enquanto eu chupava ele, mas para agradar ela eu fiquei de quatro no lugar dela sem reclamar, só que o camarada saiu de trás de mim e disse que não curtia viado, eu na mesma hora me levante e disse ok, falei com ela” você não perguntou a ele se ele curtia antes de chamar ele?”, ela disse que sim e ele respondeu que sem problema algum, eu fui pro banheiro me limpar, pois ela tinha lambido meu cusinho pra deixar bem meladinho pra ele, então fui me recompor, nem demorei, só passei uma água no chuveirinho e voltei e ele já tinha ido embora, ela me falou que ele perguntou se eles podiam continuar sozinhos, mas ela respondeu assim” detesto moleques, se queria me comer, não precisava fingir que curtia meu marido, quero não, gosto de homem de verdade, se dissesse que era só comigo, tinha rolado só comigo por que eu estava afim, meu marido até gosta, mas de mentirosos , nem eu e nem ele gostamos de nos relacionar”, então ele se arrumou e saiu, eu depois conversando com ela, mostrei os recados que ele tinha me mandado antes de falar com ela, ou seja se não curtia, estava de má fé, ela ficou ainda mais puta, e disse , “agora eu vou arrumar outro, tô com tesão e não vou perder minha noite por causa desse babaca”.

 Voltamos então os dois pra net, a caça rsrsrs, de repente vi um perfil de um cara, que a tempos cantava ela pra vir aqui em casa e ela como sempre só enrolava ele, ele também mandava mensagem pra mi dizendo que ela estava pra marcar com ele, pra mim dar uma força, mas eu achei a pica dele pequena, então nem me animava, Kelly gosta de pica pequena, por que apesar da minha ser grande, ele tem medo de sair com outros caras pausudos, pois os que não sabem meter acabam machucando, como foi o caso do outro que tinha acabado de sair daqui de casa, eu já prefiro os bem grande, então não estava animada com o que vi, mas apesar disso, como ele já era um candidato há um bom tempo, falei com ela, por que não chama ele, ela concordou e começou a cantar ele, mas dessa vez explicou direitinho, mesmo ele já sabendo que ela é casada com uma travesti, que seria uma brincadeirinha a três, ela disse que ele nem acreditou quando ela o chamou pra vir aqui em casa, ele disse, “ deixa eu tomar um banho e me arrumar, uns 15 minutos estou indo para ai, mas não prometo que vai rolar, nunca sai com uma travesti”, mas pensou melhor e disse” quer saber, vou sim , quero brincar a três, to cansado de sair com casal e rola um sexo sem graça, quero experimentar algo diferente”, só que  depois de uns minutos desanimamos, e decidimos dormir, ela mandou recado dispensando o amigo, e fomos deitar, mas o tesão falou mais alto que sono, e começamos a nos beijar, quando eu vi já estava de boca na buceta dela, que já estava toda meladinha por causa da brincadeira anterior, e se tem uma coisa que me da tesão é chupar uma buceta toda babada, aquilo foi me dando um tesão forte, eu fiz ela gozar na minha boca, depois comecei e meter nela, metia forte, descia e chupava sua buceta melada, depois voltava a meter, estava muito gostoso, ela virou, ficou de quatro e antes de meter eu dei uma boa chupada em seu cusinho, mas não meti ali, pois ela não me aguenta, continuei socando sua buceta, não cheguei a gozar, ela estava com tanto tesão que me puxou pra cama me fazendo deitar de barriga pra baixo, pegou o KY , untou meu cu e começou a me penetrar com os dedos, abrindo meu cusinho cada vez mais.

De repente escutei alguém chamar o nome dela, me levantei correndo e fui ver, ele estava com o carro estacionado na frente de nossa casa , com o celular no ouvido ligando pra ela, mas ela tinha desligado pra ele não insistir em vir, só que ele sabia nosso endereço, segundo ela, ele viu ela entrar aqui em casa um dia em que ele veio resolver uns problemas por um acaso aqui pertinho no Tribunal de Justiça e reconheceu ela na rua, dei uma bronca rápida nela, “caramba, você não falou pra ele chegar no sapatinho, se seu irmão acordasse?”, ela me disse que sim, mas depois ele mesmo explicou que saiu de Madureira só pra encontra ela, e que não ia voltar de pau na mão rsrsrs, bom sem ter o que fazer eu novamente fui para o banheiro tomar um banho e ela foi atender ele, só que quando sai do banheiro minha filha acordou, e começou a chorar chamando por mim, não tive escolha, tive que ir deitar do lado dela, só que ela tossia muito e reclamava, acabou acordando o outro filho da Kelly de 11 anos, pior é que eu estava de baby-doll, um shortinho bem curto enfiado no rabo, estampa de oncinha, ele nunca me viu assim, mas o quarto estava bem escuro, breu quase que total, então não deu pra ele ver como eu estava vestido direito, minha filha que percebeu pelo tato , apesar de só ter dois anos, ela tocando na minha roupa me perguntou se era dela, depois se era da mamãe, complicado mas engraçado rsrsrs, eu mandando ela dormir, escutava o barulho da kelly sendo socada no outro lado, bem baixinho, mas o filho dela não percebeu, fiquei mais assustado quando ele resolveu ir no banheiro, pensei,” caramba se ele entrar no quarto, como vamos explicar que a mãe dele estava fudendo com outro na nossa cama”, mas graças a Deus ele voltou e deitou, fiquei fazendo minha filha dormir por umas meia hora, claro que Kelly explicou a ele o por que eu não estava ali com eles, quando as coisas acalmaram eu fui pro quarto, vi ela de quatro dando pra ele, gemia bem baixinho e gostoso, dessa vez ela estava gostando e muito, fiquei com tesão, meu pau logo deu sinal de vida e me posicionei pra ela me chupar, mas ela não quis, estava bom de mais e ela estava curtindo e metido dele, suava muito, estava dando gosto de ver minha esposa levando vara de outro, depois ele olhou pra mim e disse “ que cu gostoso, nossa muito quente”, isso me deu mais tesão ainda saber que ele estava comendo o cu dela, na verdade ela que pediu pra ele comer, disse que está querendo se acostumar pra poder me aguentar, mas disse bem explicadinho, “seu pau é grande e não estou acostumada”, ele disse” fica tranquila que comer cu é minha especialidade, te prometo que você vai gostar”, ela me contou depois que ele meteu de um jeito que ela nem sentiu dor só prazer, mas depois de um tempo, ela começou a mandar ele gozar , por que o cu dela estava começando a arder por causa da camisinha, eu entendo bem o que é isso, camisinha machuca mesmo, tira o prazer da penetração, então ele socou bem forte e rápido ela me segurava e apertava meu braço de tanto tesão, mas ele não gozou, disse que demorava muito, eles deram uma pausa, eu estava na cama deitadinha só observando os dois fuderem, ela deitou ao meu lado e ele veio e se deitou no meio da gente, o que me fez entender que ele queria realmente as duas, então kelly foi chupar o pau dele e me pediu pra chupar junto, quando comecei a chupar com ela, ela subiu e foi beijar ele, estava cansadinha tadinha, quando abocanhei a pica dele, percebi que era enorme, uns 23 cm, grande e grossa, adorei aquilo, chupei com vontade, engoli ela inteira, ele gemia e falava no ouvido dela, “caramba, caramba, que boca é essa, porra que isso?”, mas minha filha novamente começou a chorar, dessa vez Kelly que estava cansadinha foi lá ficar com ela e eu fiquei chupando ele, ele me pediu outra camisinha, me colocou na beirada da cama e começou a me penetrar, colocou a cabecinha e foi enfiando lentamente, achei até estranho por que estou acostumada a tomar no cu de uma só vez, até gosto de sentir uma dorzinha, mas assim que entrou tudo, ele começou a soca, ai sim, era grande, sentia bater lá no fundo, as vezes ele se empolgava e metia forte ai eu ficava toda arrepiada, ele jogava o corpo em cima de meu, encaixadinho, eu ali de quatro na beiradinha da cama, encostava a boca na minha nuca, sentia sua respiração ofegante, parecia que ia me beijar, mas hesitava,  eu entendia, primeira vez com uma travesti, a cabeça da um nó mesmo, as vezes parece que você tá fudendo uma mulher, mas ai vem na cabeça que na verdade é outro homem, então não me importei, achei interessante o tesão que ele demonstrava sentir, teve uma hora que ele se empolgou mais e subiu na cama, ficando meio agachado em cima de mim, querendo fazer cachorrinho comigo, mas ai ia fazer muito barulho então falei pra irmos pro chão, coloquei dois travesseiro pra descansar meus joelhos  e me posicionei de quatro com a bunda bem pro alto e a cara no chão, então ele veio de cachorrinho, socou fundo, eu cheguei até a lamber o chão de tanto tesão rsrsrs, ainda bem que estava limpo kkkk, ele socava sem parar, ora forte e rápido, hora bem devagar, mas não gozava, eu gostando daquilo tudo, nem reclamava, até que ele me perguntou se podia gozar em cima da minha bunda, eu respondi que não, devia, por que fuder sem sentir o leite do parceiro, parece que que ficou faltando alguma coisa, que a foda não terminou, ele então me levou pra cama, socou ainda mais forte, num ritmo pesado, eu estava desiquilibrada, quase caindo da cama com tanta violência que ele socava, até que finalmente ele tirou a pica ,puxou a camisinha e despejou uma quantidade enorme de porra na minha bunda, que escorreu pelo meu rego e melou todo meu cusinho, me deixando cheia de tesão, adoro um leite assim escorrendo na portinha, nos deitamos os dois cansados e suados, e olha que é difícil de suar dando o cu, depois ficamos conversando, ele tinha um papo legal era uma pessoa muito agradável, mas tive que pedir pra ele ir, por que minha filha e o filho da kelly ainda estavam acordados, ele entendeu, se arrumou, se despediu de mim com dois beijos no rosto e disse que adorou tudo, depois que ele se foi, kelly saiu do quarto e a prole veio atrás, fizemos eles dormirem e fomos dormir, satisfeitos com nosso amigo dotado, um detalhe, eu adoro um negão pirocudo, mas ele não chegou nem aos pés do branquinho que veio aqui e nos encheu de prazer, espero mais uma vês que tenham gostado da minha história, até a minha próxima aventura, bjs a todos.






















domingo, 22 de fevereiro de 2015

Relembrando o prazer

Relembrando o prazer

O ano de 2014 foi um ano complicado pra mim e minha esposa, quem leu meus contos anteriores sabe que no final de 2013 minha esposa descobriu um câncer na bexiga, assustada com a quimioterapia e seus efeitos colaterais buscou alternativa, que foi um tratamento lento e caro, mas que provocaria efeitos menos agressivos a ela, no começo do tratamento ela passava a maior parte do tempo dormindo e quando estava acordada passava mal o tempo todo, por conta disso nossa vida sexual teve uma parada total, assim como as festas, as aprontadas, até aqui no blog foi sentido o efeito disso, já que resolvi que se ela não podia, eu também não faria, ficava do lado dela o tempo todo e só saia quando ia fazer um programa, por que as contas e o tratamento precisavam ser pagos, quando chegamos na metade do tratamento ela já suportava bem melhor os efeitos do remédio, então a vida da gente aos pouco foi se normalizando, porem enfrentei um novo problema, tanto tempo sem fazer sexo, ela se sentia muito apertada, não conseguia me aguentar direito, e mesmo fazendo com todo cuidado, toda vez que a gente fazia ela tinha hemorragia, ficava as vezes duas semanas menstruando sem parar, sentia fortes dores e ficava muito fraca por causa da quantidade de sangue que perdia, eu já estava com medo de fazer sexo com ela, mas nós sentíamos desejo e falta da nossa vida sexual, acabávamos fazendo e novamente o mesmo problema, mas com o tempo também passou e a  vida esta voltando ao normal, agora no finalzinho do tratamento ela praticamente não esta sentindo nada e nossas vida esta bem normalizada, mas começou uma nova batalha, ela tinha que operar no final do tratamento pra retirar todos os vestígios do câncer, porem o hospital se negou a fazer a cirurgia, por conta do excesso de peso que ela esta, segundo a nova norma a prefeitura proibiu qualquer cirurgia em quem esta acima da taxa de IMC, tradução, quem for gordo que morra, mas isso não vem ao caso agora, mas é bom falar dos meus problemas, pra ver se entra na cabeça de algumas pessoas que não tem noção e acham que sou obrigada a passar a vida fudendo e escrevendo pro blog só pra satisfazer seus desejos, como foi o caso de um anônimo, que  disse que meu blog é uma merda, que eu não tenho respeito pelos meus fãs, na verdade ele que não tem respeito por mim e nem consideração, mas agora sabem o por que de um afastamento tão forte, esses e vários outros motivos, quem costuma ler minhas postagens sabe bem do que estou falando.



  Foi então que em uma dessas noites, eu estava conversando com um amigo que costumava sair, inclusive saímos a três várias vezes, eu, ele e Kelly e devido ao acontecido já tinha mais de meses que não saiamos, deu uma vontade louca de dar pra ele e então cantei ela, “já tem muito tempo que a gente não brinca a três, bem que a gente podia chamar ele aqui”, aproveitando que os meninos não estariam em casa, foram pra um passei no fim de semana, então era uma ótima oportunidade, ela de início deu contra ,mas depois mudou de ideia e me autorizou a convidar ele, e foi o que fiz, ele chegou por volta de meia noite, tinha umas cervejas na geladeira do churrasco que fizemos aqui pros amigos logo depois do Natal, então ele ficou bebendo e conversamos até umas duas da manhã, fui tomar um banho, disse que estava cansada e fui pro quarto dormir, passei pela sala enrolada na toalha só escondendo da cintura pra baixo, deixando os seios a mostra , deitei peladinha, já com segundas intenções, não demorou nem 10 minutos e ele entrou, encostou a porta, meu quarto é bem escuro, tipo breu, então fiquei deitada fingindo que dormia, senti  sua mão quente, tocar minhas pernas e ir subindo, me alisando até chegar na minha bunda, deu uma apertada, murmurou que estava com saudades do meu rabo, deitou do meu lado e começou a me beijar as costas, eu me virei e correspondi aos seus carinhos, ele me perguntou se já estava dormindo, disse que não que apenas estava esperando ele entrar, ele tirou toda a roupa, começou a me beijar a boca, depois chupou meus seios, esfregando a pica dura em mim, não pensei duas vezes, desci um pouco e cai de boca naquela pica, eu que estava só saindo com meus clientes, fazia tempo que não pegava um bem dotado, senti uma enorme diferença ao abocanhar aquela pica grossa de 24 cm, chupei com gosto, engolia ela toda, chegava a sai lagrimas dos meus olhos, mas me enchia de tesão ouvindo ele gemer com minha boca, parecia que ele ia gozar a qualquer momento, segurava minha cabeça pra me fazer parar, depois me deixava novamente engolir ela inteira, quando percebi que ele não aguentava mais segurar, fiquei de quatro e deixei ele agir, tudo isso sem ver nada, na escuridão do meu quarto, só no tato, ele veio por trás e começou a chupar meu rabo, enfiava a língua lá no fundo, parecia que queria me fuder com ela, dessa vez quem gemia era eu, deixou meu cusinho todo meladinho e foi subindo beijando e lambendo minhas costas até a nuca, fiquei toda arrepiada, adoro isso e começou a esfregar a piroca dura no meu cu,  me seduzindo , quase me fazendo implorar pra ele meter, ainda bem que teve bom senso, meteu bem devagar, ia fazendo movimentos leves, a cabecinha foi entrando aos poucos num vai e vem bem suave, geralmente ele é bruto e como eu não estava mais tão acostumada acho que não ia aguentar tudo de uma vez, senti ela entrando cada vez mais a cada vai e vem, até que finalmente ela bateu lá no fundo, ele deu uma parada, a pica dele pulsava, parecia ter vida própria , ele se posicionou erguido , me segurou pela cintura com suas mãos enormes, e cada detalhe disso me deixava louca de tesão, então começou a socar de verdade, no início doeu, eu demonstrava me afastando, mudando o ângulo pra ele não ir tão fundo, ele percebia e diminuía a força, quando finalmente eu relaxei, ele se acabou no meu rabo, da sala minha esposa ouvia o bate saco e isso dava tesão a ela, meu gemidos agora eram de prazer, eu pedia pra ele colocar tudo, puxava o corpo dele de encontro ao meu, abria a bunda pra entrar nem que fosse mais um milímetro, estava sedenta, queria mais, ele tirava a pica do meu rabo e lambia meu cu, aquilo me alucinava, depois metia forte como de costume, dei meu celular na mão dele e pedi pra ele filmar sua pica fudendo meu rabo, mesmo com o ar condicionado ligado o calor era forte, eu suava, nossos corpos já estavam molhados, ele cheio de tesão deixou o celular de lado e voltou a socar forte, foi quando minha esposa entrou no quarto, pegou meu celular e começou a filmar, eu deitei ele na cama e fui pra cima, sentei naquela pica gostosa e comecei a cavalgar, minha esposa filmava cada detalhe, aquilo estava muito bom, eu abria a bunda pra entrar tudo, queria que o saco dele entrasse junto, depois desci da pica dele e chupei, pra sentir o gostinho do meu cu, outra coisa que gosto muito de fazer, chamei ela pra chupar junto comigo, dividimos aquela pica do jeitinho que não fazíamos a muito tempo atrás, quando ela se empolgou eu me levantei, disse que ia tomar um banho pra esfriar o corpo e sai do quarto, deixando os dois sozinhos.


  Tomei um banho sem pressa, fumei um cigarro e depois voltei pro quarto, nessa hora ela estava de quatro e ele comendo ela bem devagarinho , ela é melindrosa, ele enorme, então ele sabe que se socar forte como faz comigo ela para a brincadeira, eu peguei o celular pra filmar a sena, só dava pra ver alguma coisa quando a porta do quarto estava aberta ou a câmera do celular estava ligada, a sena dele comendo ela estava um tesão, procurava um ângulo pra filmar sua piroca entrando nela, mas também não aguentei ficar só filmando, larguei o celular e parti pra cima dos dois, lambendo seus seios, dando os meus pra ele chupar, chupando sua pica quando escapulia de dentro dela, ficamos uma bom tempo assim nessa sacanagem gostosa, até que ela disse que não aguentava mais, que estava doendo, apesar da pica dele ser do tamanho da minha e a minha ainda ser mais grossa que a dele, ele tem a piroca torta , encurvada pra baixo, enquanto a minha é reta, então a dele machuca mais, até meu cu fica bem dolorido depois de um certo tempo dando pra ele, então trocamos de lugar, eu fiquei de quatro, encaixei o rabo nele, e ele começou a socar em mim, fazia um movimento gostosinho que ia lá no fundo, e foi jogando o peso do corpo em cima de mim até que deitei, deixando a bundinha toda empinada, ele suava, sentia pingar nas minhas costas, minha esposa pegou o celular e voltou a filmar, ele já estava cansado, sentia que estava prestes a gozar, então rebolava  e apertava o cu pra provocar ainda mais o gozo dele, queria leitinho, quando percebi que ele ia gozar segurei a bunda com as duas mãos abrindo bem, queria que ela registrasse seu gozo e foi um gozo bonito, gozou forte dentro de mim, depois foi tirando a piroca devagar, quando ela saiu ainda estava jorrando leite e ele melou toda portinha do meu cu, era leite dentro e fora, que delicia, depois ele foi tomar um banho, minha esposa foi ver minha filha que dormia no outro quarto e ficou por lá, ele voltou mais refrescado, deitou do meu lado, encaixou em mim de conchinha, e ficamos conversando , até que senti sua pica pulsar novamente encostada na minha bunda e  não deu outra ali mesmo de ladinho ele meteu, e novamente mais uma leitada no meu rabo, dessa vez foi rápido pois já era tarde e ele não veio pra ficar, depois se arrumou e foi embora, me deixando satisfeita e cheia de leite, eu dormi assim , por que queria guardar seu leite comigo até o outro dia, foi muito bom recordar, espero que novas aventuras como essa aconteça novamente, apesar de estar num ritmo muito mais lento, eu ainda dou minhas aprontadas quando sei que é algo assim nesse nível e qualidade, foi realmente muito bom relembrar, bjs a todos.
video

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Vídeo Self

Vídeo Self


Foi mais uma noite quente aqui no Rio de Janeiro, eu como sempre acordada de madrugada e cheia de tesão, mas tinha um detalhe importante nessa noite, o filho mais novo da minha esposa foi passar a semana na casa da tia na Pavuna, aproveitando os últimos dias de férias escolar, o mais velho agora trabalhando esta dormindo bem a noite por que levanta cedo, ele não dorme com a gente, dorme na casa da avó que é no mesmo quintal, ela é viúva e pra não passar as noites sozinha, já que todos os filhos são casados, o neto dorme lá pra fazer companhia, então eu estava literalmente livre e cheia de vontade de aprontar, minha rua é um verdadeiro deserto a noite, vira e mexe tem um casal fudendo dentro do carro, ou atrás dos caminhões que de vez em quando estão estacionados aqui, por que tem muito caminhoneiro aqui onde moro, fora isso é só o pessoal que passa rápido pra ir trabalhar, porem dentre esses trabalhadores apressados tem um novinho que passa de madrugada sempre na mesma hora, que cismou comigo, mas a história do novinho eu conto mais pra frente, eu tinha parado de postar vídeos por que minha câmera deu problema, minha vida estava complicada, mas agora com a tecnologia basicamente sendo direcionada para o celular, resolvi comprar um parelho bom que suprisse todas as minhas necessidades, uma delas é a de fazer vídeos com qualidade de imagem, nesse dia estava conversando com amigos na minha sala de bate papo no Whatsapp, papos quentes, foi me dando um tesão, mas todo mundo morava longe, resolvi tirar umas fotos e fazer um vídeo me exibindo pro pessoal da minha sala, tem muita gente nova que acha que minhas fotos são montagens, então resolvi satisfazer a curiosidade deles com fotos e vídeos self, o vídeo ficou legal e resolvi postar aqui, claro que esse foi só o começo, depois do vídeo eu tive finalmente a aventura com o tal novinho, mas por enquanto vamos ficar só no vídeo , espero que gostem do meu primeiro vídeo postado em 2015.
video

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

2014 chegando aos 40

2014 chegando aos 40


2014 passou, mas foi um ano marcante pra mim, prestes a fazer 40 anos, senti grande necessidade de fazer uma redução no meu ritmo, até em parar com alguns hábitos, além da idade , da família e do trabalho, enfrentei vários problemas pessoais, a saúde do meu pai que ficou extremamente precária, meu pai teve um AVC, socorri ele em casa quase morto, consegui levar ele pra um hospital onde ele ficou internado por duas semanas, sem andar, sem comer sozinho, passou a ser dependente 100%, depois de um tempo melhorou algumas funções básicas como tomar banho, comer e andar ele, mas ainda teve mais duas crises, e precisava da gente pra fazer comida, resolver problemas financeiros, isso tudo no fim de 2014, além da minha esposa que desde o final de 2013 esta fazendo um tratamento  de Radioterapia, por conta de um tumor na bexiga e precisou muito de mim presente nesse ano de 2014, esses foram nossos problemas pessoais mais fortes, fora problemas que apesar de serem leves, mexiam exatamente com a parte nossa da putaria, coisas como, ficamos sem local pra fazer festa já que Fabiano se casou e se mudou e não deixou endereço rsrsrs, literalmente, foi quando passamos a fazer festa na sauna, fizemos duas, uma na Sauna no Catete e outra na Sauna Botafogo, mesmo não sendo o tipo de festa que curto fazer, festa de grande porte, geralmente é voltada ao lucro e não a qualidade, já que o aluguel de uma sauna é algo meio absurdo, pagar aluguel, funcionários e serviços, acaba te obrigando a voltar a festa ao lucro, nesse meio tempo ganhei uma inimiga, alguém próximo que resolveu entrar para o ramo das festas trans e viu em mim um obstáculo para que ela crescesse, logico que tinha o MIX que faz a Quarta Trans, tem a festa do AP onde só vai homem, a festa do Vale tudo, que foi uma festa que eu criei junto com um amigo e abandonei, onde rola principalmente homens gays, mas também mulheres e casais bi, ela ainda por cima pegou o titulo de festa que eu tinha criado, que seria Trans Sexy, um projeto de festa exclusiva trans que planejava botar em pratica, e transformou em Noite Transsexy, eu fazia  festa mista entre trans, homens, casais e mulheres, mas comecei a perceber que algo estava errado, por duas vezes faltando uma semana pra realização da festa, fui bloqueada no Facebook por denuncia, o que me atrapalhou de certa forma na divulgação da festa, em tirar duvida de pessoas interessadas em ir, também organizei uma festa no Espaço Duplo SentidoEDS”, que foi um verdadeiro fracasso, o dono do espaço era louco pra realizar festas trans no local, conversou comigo, deu facilidades incríveis, como isenção do aluguel do local, eu só pagaria os funcionários e teria o trabalho de organizar e divulgar a festa, mas no dia marcado só foram 10 pessoas, 15 se contar os funcionários, num espaço onde cabe mais de 200, do publico alvo que era as travestis só fui eu e ainda tive que botar do meu bolso pra pagar os funcionários, ao mesmo tempo que essa travesti que considero a pessoa responsável por esses acontecimentos , passou a fazer festas na sauna, abrindo mão de lucro, colocando um preço absurdamente baixo ,onde pelos meus cálculos, ela ainda teria que arcar com despesas como aluguel e funcionários com o próprio bolso, então tomei a atitude mais logica ao meu ver, dei uma parada estratégica, não podia competir com os valores do evento que ela estava organizando, claro que ela não pode manter isso por muito tempo, mas de certa forma conseguiu o que queria, viver de eventos de festas  já que com programa não estava indo muito bem, ganhou um espaço no Mix pra ficar de frente da Quarta Trans que virou Noite Transsexy, realmente ela é muito competente no que faz, só não acho que valeu a pena perder uma amizade só por isso, eu mesma poderia ter ajudado ela nessa empreitada, mesmo por que não a vejo como um concorrente, alguém que possa me atrapalhar, mas como eu tinha calculado, ela teve problemas quando voltou o preço da entrada da festa ao valor normal, quem pagava 15 reais pra entrar não ia querer pagar 70 , 80 reais, por isso não entrei nesse joguinho com ela, e dei uma parada, por que sabia que me traria problemas nas festas posteriores, não faço festa visando o lucro, mas também não quero ter prejuízo, voltei a fazer o que gostava, arrumei um local, um apartamento na Penha, onde uma amiga trans morava e passei a fazer o evento chamado de UFC, que deu muito certo de início, festa gostosa, cheia de putaria, mas éramos três organizadoras, uma travesti e duas CDs, uma era a dona da casa e fazia a parte de recepcionar, a outra entrou por que estava morando lá de favor, mas se sentia dona da casa, por que ajudava no aluguel, “não pode isso, não pode aquilo”, uma pessoa muito pedante e antipática, acabei me estressando com ela na ultima festa que por sinal também foi um fiasco, ela encheu a festa de CDs pra mostrar que também estava fazendo algo, já que nem fuder na festa ela queria, mas as meninas não queriam fuder na frente das mulheres, se sentiram intimidadas, os homens não queriam comer a gente por que não queriam mostrar que gostavam de viado na frente das mulheres, e as mulheres não queriam fuder com eles enquanto não vissem eles comendo a gente, já que foram na festa com essa intenção, ou seja, a festa estava cheia, porem sexo que bom , praticamente não rolou, então mais uma vez resolvi parar, fiquei chateada com tudo isso, por meus problemas pessoais, minha filha que esta numa idade que requer muita atenção, me afastei de tudo, e isso refletiu diretamente aqui no blog.
Mas a pesar de tudo, quem nasceu pra ser puta não consegue ser diferente, ou melhor, não quero ser diferente, apesar dos meu 40 anos, ainda acho que tenho muito caldo pra dar e não esta na hora de parar, descobri uma ferramenta nova de trabalho, WHATSAPP, através do telefone, fiz vários contatos novos e acabei montando um grupo, BIG ASS T’GATAS, resolvi trabalhar só meu lado trans, deixando de lado a festa mista e partindo com um grupo voltado unicamente para as T’gatas e os T’lovers, tenho esse grupo desde 20-08-14 , nesse meio tempo já organizamos quatro festas, a Big Ass T’gatas, a festa do Níver da Bia, a Festa da Arvore (comemoração do meu casamento) e o Churrasco na Fran JPA”, claro que a parte, também dei minhas aprontadas e prometo atualizar meu blog com histórias , fotos e vídeos novos, como já fiz a postagem da festa Big Ass e não participei do Aniversário da Bia, vou começar falando da festa de comemoração ao meu casamento, a Festa a Arvore.
A festa aconteceu no dia 22 de Novembro, foi no Espaço Duplo Sentido em JPA, e organizada pela Negra Atenciosa, fiz todo o trabalho de divulgação através do Whatsapp, do Facebook e do meu Blog, como disse antes o EDS tem capacidade pra mais de 200 pessoas e estava quase lotado, planejamos de fazer algo diferente, um casamento, claro que não oficial, realizado no meio da festa, comprei uma roupa sexy de noiva e minha esposa queria ir de fraque, mas algo não muito masculino, que transparecesse que ela era o noivo, mas ao mesmo tempo que não tirasse a feminilidade dela, por que ela também é vaidosa, mas não conseguimos achar, então ela acabou comprando uma roupa parecida com a minha, só que preta, cheguei de homem pra dar aquele clima de suspense na hora da cerimonia, também meu maior erro, tive que me trocar num banheiro escuro, quente como uma sauna, foi terrível me arrumar assim, mas consegui, só que acabei não achando viável parar a festa pra fazer a cerimonia, então deixamos a festa rolar, fui dar atenção aos meus amigos do zap, troquei de roupa novamente, coloquei algo mais confortável e quando foi mais tarde partimos pra putaria, minha parte preferida da festa, no EDS tem uma suíte, dois quartos de casal, 5 cabines e um quarto coletivo, tudo isso ao dispor da galera que curte uma putaria em grupo, pra quem só curte diversão, tem uma pista de dança,piscina e um bar pra ajudar a se soltar, sempre ao som de um DJ especializado em festa de swing, no segundo andar os quartos e cabines, onde eu estava, no quarto separado para os casais, tinham vários, porem só um estava fudendo, a mulher, uma loira gordinha, estava feito louca cavalgando num negão enquanto o marido e outros casais olhavam e se deliciavam com a cena, do lado de fora no quarto coletivo tinha a Xuxinha Tigresa, uma das celebridades da festa, estava dando para todos os solteiros que apareciam por lá, ela é uma loira, corpo musculoso de academia, parece uma travesti, grelo enorme, muito puta, adora gang bang, eu que sou tímida né rsrsrs, fui arrastada pra uma das cabines e fiquei com dois, mas o espaço estava muito apertado, então partimos pro quarto coletivo que tem duas camas, Xuxinha Tigresa em uma cama e eu na outra, enquanto um me comia, vários outros vinham e colocavam a piroca na minha boca pra ser chupado, quando o que estava me comendo saia, logo vinha um outro e substituía, acho que dei pra uns quatro, mas o calor estava intenso de mais, apesar do ar ligado, mas não dava vazão pela rotatividade de pessoas que tinha, então voltei pra mesa, onde estavam meus amigos mais chegados, foi quando chegou o Ricardo um amigo antigo, que também esta no meu grupo no zap, trouxe até presente de casamento, ficamos confabulando, relembrando o passado, muita coisas que aprontamos juntos, até que ele me chamou pra ir pro quarto, só que o Ricardo estava namorando com uma das travestis da sala, que também estava na festa,” poxa Ricardo, sinto muito, você não está namorando com nossa amiga? Não curto sair com namorado de amiga”, ”entendo, mas cadê ela?, ela esta lá em cima nos quartinhos, fudendo com todo mundo, além do mais eu só não estou contigo por que você não quis, sabe que sempre quis ter uma namorada trans, fora que porra, tu fode gostoso pra caralho e ela não me aguenta direito”, o Ricardo tem 24 cm de rola grossa já ela segundo dizem não curte muito ser passiva, como o Ricardo também curte ser passivo, acredito que a relação deles seja dela como ativa e ele como passivo, enquanto que comigo ele faz só ativo, já que não aguenta minha rola, no máximo faz oral em mim e deixa botar na portinha, por esse motivo ela deve ter aproveitado pra curtir o lado passivo dela, toda trans por mais que não seja o seu forte, também tem seu lado ativo, ele estava indignado por ela esta dando pra geral lá nos quartinhos e queria me usar como vingança, pra mostrar pra ela que ele também pode comer alguém com a bunda tão grande quanto a dela, mas eu não estava afim de entrar nesse jogo, até que o Daniel, um dos rapazes do meu zap me chamou pra ir pro quartinho, logico que aceitei, Daniel é uma delicia, parece um menino de seus 18 anos, mas assim que saímos a ela percebeu que a Sandy, outra menina da minha sala no zap, estava afim do Daniel, então começou a provoca-la “deixa de ser boba, vai lá, vai atrás, pega ele na marra, se fosse eu não deixaria”, esqueceu que minha esposa estava na mesa e me contou tudo, a Sandy resolveu ir, eu não teria problema nenhum em dividir o Daniel com ela, mas ela pegou um outro cara estávamos na cabine, que não tinha porta, feita para apenas duas pessoas, mas como a festa estava muito cheia, tinha mais três caras me alisando enquanto Daniel me beijava dos pés a cabeça, quando Sandy chegou, ficou olhando Daniel me beijar como se estivesse apaixonada, mas quando viu que ele não ia me largar acabou ficando com os outros dois que estavam lá olhando eu e Daniel fudendo, então deixei rolar, Daniel beijava minha boca, me elogiava dizendo que eu era muito gostosa, chupava meus seios, enquanto eu segurava sua pica que latejava nas minhas mãos, depois me colocou de quatro no banquinho que tem dentro da cabine ao lado da Sandy que já estava tomando no rabo, começou a chupar meu cusinho, me abria toda, enfiava a língua lá no fundo, me deixava toda arrepiada, depois foi minha vez, abaixei e chupei sua pica com gosto, fiz um boquete bem sensual, engolindo sua pica  inteira, babando ela toda, depois lambia seu pau até o saco, colocava suas bolas na minha boca e subia lambendo, até engolir novamente sua piroca, foi quando meu tel tocou, minha esposa me avisando o que tinha acontecido lá em baixo, arrastei o Daniel pro quarto coletivo e voltamos a brincar, logo o quarto foi enchendo de homens, Daniel me colocou de quatro começou a me comer, mordia minhas costas ,lambia minha nuca, enquanto socava fundo no meu rabo, os outros que chegavam e via a sena, vinham tarados querendo entrar na brincadeira, mas como meu rabo estava ocupado, eles metiam na minha boca, era tanta pica pra mim chupar que não dava nem pra contar, no meio daquelas picas todas, apareceu uma enorme e grossa, mesmo na penumbra do quarto eu reconheci aquela pica, ele já chegou enfiando ela na minha boca, assim que chupei, olhei pra cima, era o Ricardo, mas como a outra tentou me sabotar, eu deixei, parei de chupar os outros e fiquei só chupando o Ricardo, Daniel socando tudo em mim e eu com a boca cheia, escutava eles falando, “porra que preta gostosa né, da gosto de fuder assim”, depois invertemos, Daniel saiu de dentro de mim e me deu a pica pra chupar com gostinho do meu rabo, Ricardo então veio e meteu tudo de uma vez no meu rabo, parecia que estava com fome no meu rabo, me apertava pela cintura e dizia, “ caralho, um tempão que não meto tudo num rabo assim”, não demorou muito e senti a pica dele pulsar ,ele parou de meter , então dava pra sentir toda vez que a pica dele pulsava jogando leite no  meu rabo, muito leite” to gozando porra, toma sua puta, leitinho nesse cu, sei que é o que você gosta”, quase desabou em cima de mim, senti que era muita porra mesmo, fiquei com o rabo todo melado,  ele se recompôs e saiu ficando somente eu, Daniel, Sandy que também foi pra cama ao lado seguindo a gente e os outros machos, teve mais um que veio me comer, eu continuava chupando Daniel, que estava recuperando o folego, mas esse outro usou camisinha, por que eu não conhecia, meteu e gozou rápido, por que tinha mais dois apressando ele, também queriam meter, logo que ele saiu, eu estava deitada na cama, chupando Daniel, eles ficaram alisando minha bunda, perceberam que eu estava com o cu cheio de leite, por que depois do Ricardo, quando o outro meteu o leite saiu, então melou tudo, então um deles enfiou o dedo no meu rabo e se masturbou até gozar, gozando em cima da minha bunda sujando ela toda de porra, o outro queria me comer, mas não queria se sujar na porra do amigo, então pegou meu short branco e limpou a porra, ai fiquei puta,” caralho, é sério você pegou meu short branco pra limpar a porra, tá de sacanagem comigo?”,” poxa gata desculpa, quero meter mais cheio de porra assim não dá”, ”então limpasse com sua blusa, fosse pegar um papel higiênico, se virasse, agora você não vai comer e nada”, ele ficou sem graça e saiu, Daniel veio e meteu em mim de novo, e eu parei de chupar as picas, estava puta com eles, era engraçado, eles tentavam enfiar a pica na minha boca, puxavam minha cabeça, e eu não deixava, só Daniel conseguiu brincar comigo depois daquilo, até que de tanto socar em mim ele disse que ia gozar, tirou a pica do meu rabo e enfiou correndo na minha boca, derramando todo seu leite, uma porra grossa e quente, eu bebi tudinho, não deixei sobrar nem uma gota e ainda limpei sua pica com a língua

  Voltamos pra mesa de amigos, como se nada tivesse acontecido, eu novamente troquei de roupa, já que meu short estava todo gozado, a amiga ficou puta por que viu o namorado dela me comendo, mas segurou a onda, já que ela não assumia que estava com Ricardo, também não podia reclamar, mas ouvi quando ela perguntou,” usou camisinha pelo menos né?”, claro que não rsrsr, conheço o Ricardo a mais de 10 anos, já fizemos de tudo juntos, temos mais do que intimidade pra isso, ela voltou pro quartinho pra continuar dando, pra provocar ele, mas ele já tinha gozado gostoso comigo , não estava nem ai, a festa acabou e voltamos pra casa, cada uma pra sua vida, por que apesar de amigos de putaria temos vida social, família, trabalho, apenas curtimos algo diferente e não temos medo de botar em pratica nossas fantasias, Daniel e Ricardo são casados, o Leandro que comeu a Bárbara direto, é solteiro, o Antônio é separado, um agradecimentos a todos os amigos mais chegados que participaram dessa festa, ”Ricardo, Daniel, Antônio, Bárbara, Sandy, Kelly Kell, Fofa, Regina e Negra Atenciosa que cedeu seu espaço de festa pra realizar a nossa, não foram feitos vídeos nessa festa, mas tiramos algumas fotos, também vou ficar devendo as fotos das fodas, por que também não deu pra fotografar, mas vou postar fotos e vídeos dos outros acontecimentos que ocorreram depois disso, aguardem minhas próximas postagens, bjs a todos e me desculpe pela ausência, mas minha vida anda meio complicada.